Manutenção da certificação

A manutenção da certificação do SNQC-CP consiste da revalidação desta certificação, conforme descrito abaixo.

 

  • Inspetor de Pintura Industrial:

 

I) Etapa 1: Anualmente o profissional deve pagar a taxa de manutenção da certificação;

OBS: O Setor de Certificação enviará anualmente ao profissional certificado um boleto referente à taxa de manutenção de sua certificação. Consulte em “valores e taxas” os valores cobrados para a manutenção da certificação do SNQC-CP.

 

II) Etapa 2: Antes de completar 30 meses, contados a partir da data da certificação, o profissional deve enviar ao Setor de Certificação da ABRACO atestado médico, conforme RQ 006 (disponível em “Documentos para download“), que comprove possuir acuidade visual satisfatória quanto aos seguintes requisitos:

a) acuidade visual natural ou corrigida, avaliada pela capacidade de ler as letras J-1 do padrão JAEGER para visão próxima a 40 cm de distância;

b) visão longínqua, natural ou corrigida, igual ou superior a 20/20 da escala SNELLEN;

c) visão cromática normal, comprovada através do teste de YSHIHARA.

d) na aplicação das alíneas a) a c), será admitido o emprego de métodos equivalentes aos especificados para avaliação da acuidade visual;

 

III) Etapa 3: Antes de completar 30 meses, contados a partir da data da certificação, o profissional deve comprovar a prestação de serviços profissionais, mediante o envio de documentação que atenda os critérios descritos nos itens III.1 ou III.2.

 

III.1 Comprovação de 6 (seis) meses de atuação na função que se encontra certificado, consecutivos ou não, durante o período de comprovação da atuação na área. Esta comprovação pode ser realizada por meio de uma das formas descritas abaixo:

a) empregado: cópia da carteira profissional (CTPS) comprovando vínculo empregatício e declaração em papel timbrado da empresa com carimbo de CNPJ, especificando as atividades desenvolvidas na empresa (enviar as cópias das páginas de identificação com foto, qualificação civil, contratos de trabalho e páginas de mudança de função, caso tenha ocorrido + declaração de atividades, de acordo com o Modelo de Declaração de Experiência Profissional do SNQC-CP). Neste caso, a apresentação da declaração somente será obrigatória quando não for especificada na carteira profissional a função que o mesmo se encontra certificado;

b) autônomo: cópia do contrato de trabalho ou do RPA com recolhimento comprovado do INSS e a declaração em papel timbrado da empresa com carimbo de CNPJ (contrato + declaração de atividades, de acordo com o Modelo de Declaração de Experiência Profissional do SNQC-CP);

c) empregado próprio: cópia do contrato social da empresa e declaração em papel timbrado da empresa com carimbo de CNPJ (contrato social + declaração de atividades, de acordo com o Modelo de Declaração de Experiência Profissional do SNQC-CP).

 

III.2 Apresentação de cópia de 6 (seis) relatórios de inspeção de pintura industrial com a logomarca da empresa contratante, no caso de Inspetor de Pintura Industrial Nível 1, ou 6 (seis) documentos da qualidade (procedimentos, listas de verificação, especificações de esquemas de pintura), no caso de Inspetor de Pintura Industrial Nível 2, devidamente assinados pelo profissional e pela empresa contratante/fiscalização. Os documentos/relatórios devem ter sido emitidos em meses diferentes e durante o período de comprovação da atuação na área. Caso os 6 (seis) relatórios de inspeção de pintura industrial ou os 6 (seis) documentos da qualidade (procedimentos, listas de verificação, especificações de esquemas de pintura) não se encontrem assinados pela empresa contratante, o profissional deverá apresentar também a declaração de atividades devidamente emitida pela empresa contratante e de acordo com o Modelo de Declaração de Experiência Profissional do SNQC-CP.

 

III.3 Caso o profissional não comprove os critérios definidos nos itens III.1 ou III.2, o requisito de atuação na área poderá ser atendido pela realização de 1 (um) prova prática relacionada ao nível de certificação do profissional (1 ou 2), devidamente escolhida aleatoriamente dentre a relação de provas descritas abaixo:

– Inspetor de Pintura Industrial Nível 1:

a) PC-01: Inspeção visual de superfícies de aço para pintura ou repintura;

b) PC-02: Estados iniciais de corrosão e preparo de superfície;

c) PC-04: Medição de espessura;

d) PC-05: Teste de aderência;

e) PC-06: Medição de rugosidade;

f) PC-07: Teste de descontinuidade de película.

– Inspetor de Pintura Industrial Nível 2:

a) PA-01: elaboração de lista de verificação;

b) PA-02: interpretação e emissão de parecer sobre certificados de controle de qualidade de tintas;

c) PA-03: controle sobre a calibração e/ou comentário sobre certificados de calibração de instrumentos;

d) PA-04: interpretação de falhas e defeitos, análise de RNC e proposição de ações corretivas;

e) PA-05: elaboração de plano de inspeção;

f) PA-06: interpretação de falhas e defeitos e reconhecimento de causas.

 

Para que o profissional possa ser considerado aprovado no item de atuação na área pela realização de exame, o mesmo deve obter um aproveitamento mínimo de 70% em cada item da respectiva lista de verificação da prova. Neste caso, não existe limite para a realização da prova até a sua aprovação.

 

  • Profissional de Proteção Catódica de Estruturas Terrestres:

 

I) Etapa 1: Anualmente o profissional deve pagar a taxa de manutenção da certificação;

OBS: O Setor de Certificação enviará anualmente ao profissional certificado um boleto referente à taxa de manutenção de sua certificação. Consulte em “valores e taxas” os valores cobrados para a manutenção da certificação do SNQC-CP.

 

II) Etapa 2: Antes de completar 30 meses, contados a partir da data da certificação, o profissional deve comprovar a prestação de serviços profissionais, mediante o envio de documentação que comprove 12 (doze) meses, consecutivos ou não, de atuação na função que se encontra certificado. Esta comprovação pode ser realizada por meio de uma das formas descritas abaixo:

a) empregado: cópia da carteira profissional (CTPS) comprovando vínculo empregatício e declaração em papel timbrado da empresa com carimbo de CNPJ, especificando as atividades desenvolvidas na empresa (enviar as cópias das páginas de identificação com foto, qualificação civil, contratos de trabalho e páginas de mudança de função, caso tenha ocorrido + declaração de atividades, de acordo com o Modelo de Declaração de Experiência Profissional do SNQC-CP). Neste caso, a apresentação da declaração somente será obrigatória quando não for especificada na carteira profissional a função que o mesmo se encontra certificado;

b) autônomo: cópia do contrato de trabalho ou do RPA com recolhimento comprovado do INSS e a declaração em papel timbrado da empresa com carimbo de CNPJ (contrato + declaração de atividades, de acordo com o Modelo de Declaração de Experiência Profissional do SNQC-CP);

c) empregado próprio: cópia do contrato social da empresa e declaração em papel timbrado da empresa com carimbo de CNPJ (contrato social + declaração de atividades, de acordo com o Modelo de Declaração de Experiência Profissional do SNQC-CP).